Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2005

:(

Os homens passam sem darem por nada
carregados assim como eles vão
com suas sombras a ganharem gibas,
com os seus olhos a ficarem baços,
cheios de presbitia e astigmáticos.
Não lhes importa que nos frutos estejam
confissões de poetas e de heróis.
Os homens passam e não vêem nada,
olham apenas para as suas vidas,
para a filha doente ou para os filhos mortos.
Não se apercebem das árvores e das rochas,
sangue e nervos da terra.
Seguem tristes e com os seus olhares
voltados para dentro,
para os seus crimes ou para os seus sonhos.
Não param a escutar o coração da terra
que bate, tranquilo, sob o chão.
Tristemente aguardam os eléctricos
que os hão-de levar a suas casas
de paredes forradas pelos retratos
dos fantasmas antigos e até próximos.
É sem amor que trincam os frutos
coloridos no sangue de todos os mortos
e nem pensam que a terra se abrirá
a seus corpos alheios, certo dia.
Procuram suas chaves
e, de cabeça baixa, penetram em casa,
sentam-se à mesa e choram
com suas mulheres, livros, diários íntimos,
mas não falam sequer à Natureza
que lhes oferece, em vão,
todos os seus segredos e mistérios.
Deitam-se sonolentos,
fecham a luz e dão-se aos pesadelos
ou aos sonhos de quando eram meninos. . .
Embriagam-se ou matam-se
e entregam-se aos vícios ou às lágrimas. . .
Tristes os homens passam
sem verem que a terra lhes oferece
juntamente com frutos e canções.

António Rebordão Navarro


Ps- Ando tão perdida ....
Freak freak às 00:39
link do post | Fala ka freak | favorito
|
9 comentários:
De Anónimo a 19 de Março de 2005 às 00:54
Zeruébitch hummmmmmm se tu dizes eheheh :Ppam_morrison
(http://www.freak.blogs.sapo.pt)
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 18 de Março de 2005 às 23:29
quem...quem...quem...
quem nã quem
nã quem

é o melhor pensamento de sempreZERUÉBITCH
</a>
(mailto:lmbpinheiro@iol.pt)
De Anónimo a 27 de Fevereiro de 2005 às 02:37
shakermaker muito obrigado pelo teu comment!!! mas eu ser egoista realmente, vai ser dificil, mas ás vezes temos de começar a pensar mais em nós, n é berdade?? beijokaspam_morrison
(http://www.freak.blogs.sapo.pt)
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 25 de Fevereiro de 2005 às 01:33
Ora viva Cara Pam... Realmente o poema é muito bonito, mas depois de o ler... agora sinto-me mesmo feio. Eu bem sei que devia subentender este poema, como um reflexo da humanidade, mas a carapuça serviu-me perfeitamente. Eu bem tento não ser tão indiferente, e faço por não permanecer alheio... mas por vezes é difícil, não pensar apenas em mim. Não que perca horas a observar-me num espelho, ou a comtemplar onde acabei de chegar... mas porque é complicado estar atento a tudo, pois posso distrair-me de tudo o que quero. Eu sou deveras egoísta, mas ambiciono ser menos altruísta... mas de que me serve mudar, se os outros estão demasiado ocupados com as suas vidas? Não se preocupe Cara Pam, mais cedo ou mais tarde vai encontra-se. Seja mais egoísta, e pense em si. Um abraço... SHAKERMAKER Words are very unnecessary, they can only do harm... shakermaker
(http://shakermaker)
(mailto:honkytonkwomen@sapo.pt)
De Anónimo a 24 de Fevereiro de 2005 às 18:44
xaninha munina, a vida tem coisas muito estranhas, o melhor é tirarmos um tempito para nos e vcermos akilo que realmente queremos....ás vezes é mm preciso mudar os planos....é por isso que essa palavra n existe no meu dicionário, beijaumpam_morrison
(http://www.freak.blogs.sapo.pt)
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 24 de Fevereiro de 2005 às 10:32
bonito poema... parece que tamos as duas com o mesmo estado de espirito... tb ando perdida... os ultimos "acontecimentos" tem m feito por em causa tudo o que tomava por certo... estranho... beijux*********fica bem lindaHeartlessArchAngel
(http://pesadelo.blogs.sapo.pt)
(mailto:xaninha@hotmail.com)
De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2005 às 23:50
Margarida, o poema realmente é lindoo!!! e bigado pelo apoio, beijopam_morrison
(http://www.freak.blogs.sapo.pt)
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2005 às 13:59
já agora...poema lindo!Margarida
</a>
(mailto:nomail@sapo.pt)
De Anónimo a 23 de Fevereiro de 2005 às 13:58
todos nos perdemos...nos desviamos da nossa direcção e andamos por caminhos errantes, completamente vazios...
mas mais tarde encontramos-nos pois, ali, um pouquinho mais à frente, reconhecemos a nossa estrada e retomamos o caminho rumo à felicidade :) não podemos desisitir, nunca ! *bjs*Margarida
</a>
(mailto:nomail@sapo.pt)

Comentar post