Sexta-feira, 23 de Julho de 2004

Almas gémeas...

«(...)As almas gémeas quase nunca se encontram, mas, quando se encontram, abraçam-se. Naqueles momentos em que alguém diz uma coisa, que nunca ouvimos, mas reconhecemos não sei de onde. E em que mergulhamos sem querer, como se estivéssemos a visitar uma verdade que desconfiávamos existir, de onde desconfiamos ter vindo, mas aonde não tínhamos conseguido voltar.
O coração sente-se. A alma pressente-se. O coração anda aos saltos dentro do peito, a soluçar como um doido, tão óbvio que chega a chatear. Mas a alma é uma rocha branca onde estão riscados os sinais indeléveis da nossa existência. (...)

Gémea não é igual. É parecida. Não é um espelho. É uma janela. Não é um reflexo. É uma refracção. (...)
O desejo de encontrar uma alma gémea não é o desejo de reafirmarmos a unicidade da nossa existência através de outro que é igual a nós. É precisamente o contrário. É pdoer descansar dessa demanda. No fundo, todos nós duvidamos que tenhamos uma alma. Senão não falávamos tanto dela.
Uma alma gémea é a prova que não estamos sozinhos. (...)
O estado normal de duas almas gémeas é o silêncio. Não é o "não ser preciso falar" - é outra foma de falar, que consiste numa alma descansar na outra. Não é a paz dos amantes nem a cumplicidade muda dos amigos. Não precisa de amor nem de amizade para se entender. As almas acharam-se. Não têm passado. Não se esforçaram. Estão. É essa a maior paz do mundo. Como é que um ninho pode ser ninho doutro ninho? Duas almas gémeas podem ser.

Como é que se reconhece a alma gémea? No abraço. (...) Quando duas almas gémeas se abraçam, sente-se o alívio imenso de não ter de viver. Não há necessidade, nem desejo, nem pensamento. A sensação é de sermos uma alma no ar que reencontrou a sua casa, que voltou finalmente ao seu lugar, como se o outro corpo fosse o nosso que perdêramos desde a nascença. (...)
As almas gémeas revelam-se uma à outra. Não são iguais. Mas revelam-se de forma igual. Como se tivesse surgido, de epente, uma língua que só os dois conseguissem falar. (...)
Toda a angústia do eu se dissipa. É-se inteira e naturalmente aceite. Sem perguntas. Sem condições. Sem promessas. E mergulha-se no outro como se já não fosse preciso existirmos.»


Miguel Esteves Cardoso, Explicações de Português


Ps- Uma pessoa especial partilhou isto comigo, agora partilho com vcs!!!

Peace&lobe
Freak freak às 01:25
link do post | Fala ka freak | favorito
|
8 comentários:
De Anónimo a 26 de Julho de 2004 às 03:23
munino eu akredito que todos temos, mas tb acredito que nem todos a encontram e por vezes ela passa e nós nem damos por isso!!! por isso é que temos de viver intensamente para que ela não nos passe ao lado!!! digo eu...pelo menos é nisso que eu akredito!!! *jinhus*pam_morrison
</a>
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 26 de Julho de 2004 às 03:21
Sera que existe uma alma gemea para todos ou so alguns predestinados e q tem direito? Sera que vale a pena procurar ou sera q todos nos temos um destino traçado? Eu gostava mto de ter uma alma gemea mas nao sei se algum a vou encontrar!!!moke
</a>
(mailto:nunteixeira@iol.pt)
De Anónimo a 24 de Julho de 2004 às 02:06
Ahimsa eu fikei colada nestas palavras qd me deram a ler este texto...e anseio por sentir essas coisas todas...tb ainda n encontrei a minha alma gémea, nem sei se a irei encontrar...mas sei que ela existe, mas por vezes os nossos caminhos n se cruzam..mas é confortante saber que ela existe!! *jinhus grandeS*pam_morrison
</a>
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 24 de Julho de 2004 às 02:04
Sibylla já tava kum muitas saudades da munina, por mumentos pensei que tavas xateaditah kumiguh :///// eu tb axo este texto lindo..e como anseio encontrar e experienciar o que partilhei com vcs ... xpero que estejah td bem ctg...adoro a muninah...*jinhus fofos*pam_morrison
</a>
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 24 de Julho de 2004 às 02:03
Jesusrocks fiko munto contente por ti =))) é bom qd nos sentimos bem...eu ainda n encontrei a minha alma gémea...!!! mas xpero que partilhes muitos momentos agradáveis...aproveitah!!! *jinhus gandeS*pam_morrison
</a>
(mailto:pam_morrison@iol.pt)
De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 12:16
E que texto mais lindo tu aqui partilhas-te connosco!Obrigado Pam! E quem me dera a mim encontar a minha alma gémea!Mas isto tá mal, deve ser falta de óculos, por isso é que não a encontro!;))Bjokas*Ahimsa
(http://mistico.blogs.sapo.pt)
(mailto:ahimsa1@sapo.pt)
De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 09:33
Obrigado pela partilha. Oh! Comoveu-me. Desculpa ter andado afastada, mas esta minha vida tem andado numa grande confusão queriducha. E, como está a minha menina linda? Mil beijinhoossss. Adoro-te coisa linda!sibylla
(http://copulavocabular.blogs.sapo.pt/)
(mailto:sibylla@sapo.pt)
De Anónimo a 23 de Julho de 2004 às 06:05
Bem a propósito. Conheci uma pessoa, há pouco tempo, que me faz sentir assim e eu a ela. Há uma cumplicidade muito grande entre nós, apesar de apenas nos conhecermos há menos de um mês. Foi nas trocas de olhares que algo despertou e num abraço que algo mais se revelou. A transferência de energia foi indisfarçável. Temos partilhado momentos muito agradáveis. Beijocas **************jesusrocks
(http://jesusrocks.blogs.sapo.pt)
(mailto:jesusrocksAPAGAR@sapo.pt)

Comentar post